Paragominas and Santarém

The RAS study regions of Paragominas and Santarém-Belterra differ both biophysically and in their histories of human occupation and use. By collecting data from two distinct regions of eastern Amazonia, we have a rare opportunity to better understand the extent to which inferences derived from one region can be generalized to another. The modern city of Santarém (once a centre of pre-Colombian civilisation) was founded in 1661, wheras Paragominas was founded as recently as 1959. Recent development of both regions has been closely associated with the construction of federal highways. Northern Santarém and neighbouring Belterra have been densely settled by small-scale farmers for more than a century.

Paragominas e Santarém



 

As duas regiões de estudo da RAS no estado do Pará – Paragominas e Santarém/Belterra - diferem entre si em vários aspectos, como características biofísicas, história de ocupação e uso da terra. A partir dos dados para estas duas regiões distintas do leste da Amazônia, nós temos uma grande oportunidade para entender melhor a extensão com que as inferências feitas para uma região da Amazônia podem ser generalizadas para outra.  A atual cidade de Santarém (no passado, um centro de civilização pré-Colombiana) foi fundada em 1661. Paragominas, por sua vez, foi fundada mais recentemente, em 1959. O desenvolvimento recente das duas regiões tem sido intimamente relacionado à construção de importantes rodovias federais na região.

 

The Sustainable Amazon Network nested sampling design (above). Distribution of study catchments is shown within both Paragominas (top right) and Santarem-Belterra (bottom left). White bar charts show distribution of remnant forest cover across catchments. Bottom right panel shows the distribution of study transects (black lines) and the principle household of producer landowners (yellow triangles) in the catchment of Boa Esperanca in Santarém. Land use classification derived from Landsat 2010 image, showing primary forest (dark green), recently degraded primary forest (light blue), secondary forest (light green), deforested areas (orange), and major water bodies (dark blue).

O desenho amostral da Rede Amazônia Sustentável pode ser visto na figura acima . A distribuição das microbacias de estudo é mostrada tanto para Paragominas (ao topo ) quanto para Santarém-Belterra (abaixo, à esquerda). As barras brancas nos dois painéis mostram a distribuição da cobertura florestal remanescente nas microbacias de estudo. A distribuição dos transectos de estudo (linhas pretas) e do domicílio de produtores rurais (triângulos amarelos) são mostrados para uma das microbacias na região de Santarém (abaixo). A classificação do uso da terra, realizada a partir de uma imagem Landsat 2010,  mostra florestas primárias (verde escuro), florestas primárias degradadas recentemente (azul claro), florestas secundárias (verde claro), áreas desmatadas (laranja) e corpos d`água (azul escuro).